04
nov
2020
Soja fecha em alta em Chicago

O preço da soja fechou em alta entre 8 e 12 cents/bushel com exportação para o Brasil e corte de rendimentos nos Estados Unidos, segundo informações divulgadas pela TF Agroeconômica. De acordo com o relatório semanal do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), o progresso da colheita atingiu 87% da área, quando eram esperados 91%. 

“A consultora StoneX cortou as expectativas de rendimentos e produção para os EUA. O volume final seria de 116,7 milhões de tons. Exportação para o Brasil, forneceu firmeza no lado da demanda. Enquanto isso, espera-se que a China continue comprando soja americana, seja qual for o resultado das eleições. Petróleo, óleo de palma e de soja dos EUA, eles deveriam fazer progressos, impulsionando a soja. Em contrapartida, as chuvas recentes melhoraram as condições na América do Sul, antes da nova campanha”, comenta. 

Além disso, a consultoria indica que houve uma reviravolta no mercado. “Nesta terça-feira, o mercado de soja deixou os futuros do mês de 8 a 12 centavos mais fortes no quadro. Os futuros de farelo de soja fecharam o dia com ganhos de US$ 2 a US$ 2,80. Os futuros do óleo de soja fecharam em 57 a 59 pontos de alta. Os futuros de soja nº 1 de janeiro na Bolsa de Grãos de Dalian, na China, fecharam mais altos a 5.093 yuan/MT (US$ 22,54/bu)”, completa. 

“Isso está abaixo das altas de julho, de cerca de 6.307 yuan/MT, mas de outra forma a maior desde julho de 2008. O CmdtyView reduziu seu rendimento nacional de soja para novembro em 4/10 de um bushel para 50,14/acre. Os rendimentos da soja em Nebraska são os mais altos em 61,67, com 33,10 bushels/acre como em Dakota do Norte”, conclui. 

Fonte: Agrolink

Volte para a Listagem