03
out
2017
Soja/Cepea: Demanda externa elevada e recuo produtor impulsionam cotações

Os preços da soja e de seus derivados subiram no Brasil em setembro. Segundo pesquisadores do Cepea, as altas estão atreladas à retração de produtores do mercado, devido às incertezas quanto à produtividade norte-americana e ao baixo volume de precipitações em regiões produtoras do País.

Além disso, a forte demanda externa pela oleaginosa brasileira também impulsionou as cotações. Até o dia 22, segundo dados da Secex, o Brasil havia exportado mais que o dobro da quantidade embarcada no mesmo mês de 2016. Considerando-se apenas os meses de setembro, o volume enviado ao exterior neste ano foi o maior desde 2002, quando atingiu recorde para o período.

Em setembro/17, o Indicador da soja ESALQ/BM&FBovespa Paranaguá teve média de R$ 70,41/saca de 60 kg, aumento de 0,83% frente à média de agosto. A média do Indicador CEPEA/ESALQ Paraná, por sua vez, subiu 1,8% na mesma comparação, para R$ 65,00/sc. 

 

Fonte:CEPEA/ESALQ

Volte para a Listagem