17
fev
2021
Invernada: quinta-feira com chuva e tempo fechado

Sul

A quinta-feira começa com friozinho entre Rio Grande do Sul e Santa Catarina por conta de ventos que sopram do quadrante sul.

tempo seguirá firme na maior parte da região Sul, devido ao avanço da área de alta pressão atmosférica, que traz com ela uma massa de ar mais seca. O sol predomina entre poucas nuvens e, à tarde, as temperaturas ficam mais elevadas.

As pancadas de chuva serão mais isoladas e passageiras pelo leste dos três estados, mas podem ser pontualmente fortes, com rajadas de vento moderadas e eventual queda de granizo. A depressão subtropical se afasta cada vez mais oceano adentro.

Sudeste

O destaque continua sendo a chuva intensa e volumosa em Minas Gerais e, agora, em todo o Espírito Santo e no norte do Rio de Janeiro, com potencial para transtornos como alagamentos e deslizamentos de terra. Essa chuva acontece por conta da Zona de Convergência do Atlântico Sul (ZCAS), que é um corredor de umidade mais persistente, que vem da Amazônia.

Como o tempo fica mais fechado e com muita nebulosidade, as temperaturas ficam mais baixas, o que caracteriza invernada.

Nas demais áreas, em boa parte do dia o sol aparece entre nuvens e garante temperaturas em elevação, com pancadas a partir da tarde. As chuvas, mesmo que isoladas podem vir fortes, com raios, rajadas de vento moderadas e queda de granizo pontual.

Centro-Oeste

O tempo fica mais aberto e com maior amplitude térmica na metade sul de Mato Grosso do Sul, devido ao avanço de uma área de alta pressão atmosférica.

Em outras áreas, ainda tem previsão de chuva. Destaque para o norte de Mato Grosso, centro e norte de Goiás e Distrito Federal, onde as chuvas intensas seguem no decorrer do dia com muitas nuvens e temperaturas baixas, caracterizando invernada. Os acumulados de chuva prometem ser elevados, com riscos para alagamentos, inundações e deslizamentos de terra. Isso acontece por causa da Zona de Convergência do Atlântico Sul (ZCAS) e a atuação da Alta da Bolívia. Na região do Alto Araguaia, são previstos acumulados de até 80 mm.

Nordeste

As chuvas devem persistir de maneira frequente e intensa na Bahia, Piauí e Maranhão, com acumulados que podem chegar a até 80 mm. Há condição para transtornos em áreas de risco. Boa parte dessa chuva é por conta da Zona de Convergência do Atlântico Sul (ZCAS) e um Vórtice Ciclônico de Níveis Médios. Também chove forte no norte do Maranhão ao Ceará, por conta da Zona de Convergência Intertropical (ZCIT).

Com tudo isso, as temperaturas não conseguem subir muito ao longo do dia, com características de invernada.

O tempo só fica firme entre Alagoas e o Rio Grande do Norte, com umidade baixa e calor no meio da tarde.

Norte

O céu fica com muita nebulosidade e com chuva a qualquer hora no Pará e em Tocantins, sul do Amazonas, Acre e Rondônia. A chuva é intensa e bem volumosa, com potencial para alagamentos e deslizamentos de terra. Boa parte dessa chuva se deve à atuação da Zona de Convergência do Atlântico Sul (ZCAS), e mais outras áreas de instabilidade.

Devido ao tempo mais fechado no Pará e no Tocantins, as temperaturas ficam mais baixas que o normal para época do ano, caracterizando invernada.

Por outro lado, o tempo será firme no norte do Amazonas até Roraima.

Fonte: Canal Rural

Volte para a Listagem